Especialidades

Neurologia

Neurologia Neurologia é a especialidade médica que trata dos distúrbios estruturais do sistema nervoso. Especificamente, ela lida com o diagnóstico e tratamento de todas as categorias de doenças que envolvem os sistemas nervoso central, periférico e autônomo, incluindo os seus revestimentos, vasos sanguíneos, e todos os tecidos efetores, como os músculos.
O correspondente cirúrgico da especialidade é a neurocirurgia.
Entre as principais doenças abordadas pela especialidade podem-se citar:

• Cefaléias
• Distúrbios do sono
• Neuro-infecções
• Epilepsias
• Doenças vasculares encefálicas
• Neuropatias
• Mielopatias
• Traumatismo crânio-encefálico
• Doenças neurodegenerativas / demências
• Distúrbios dos movimentos
• Síndrome de Guillain-Barré

Neurocirurgia

Neurocirurgia Neurologia é a especialidade médica que trata dos distúrbios estruturais do sistema nervoso. Especificamente, ela lida com o diagnóstico e tratamento de todas as categorias de doenças que envolvem os sistemas nervoso central, periférico e autônomo, incluindo os seus revestimentos, vasos sanguíneos, e todos os tecidos efetores, como os músculos. O correspondente cirúrgico da especialidade é a neurocirurgia.
Entre as principais doenças abordadas pela especialidade podem-se citar:

• Cefaléias
• Distúrbios do sono
• Neuro-infecções
• Epilepsias
• Doenças vasculares encefálicas
• Neuropatias
• Mielopatias
• Traumatismo crânio-encefálico
• Doenças neurodegenerativas / demências
• Distúrbios dos movimentos
• Síndrome de Guillain-Barré

Psiquiatria

Psiquiatria

Psiquiatria é uma especialidade da Medicina que lida com a prevenção, atendimento, diagnóstico, tratamento e reabilitação das diferentes formas de sofrimentos mentais, sejam elas de cunho orgânico ou funcional, com manifestações psicológicas severas. São exemplos: a depressão, o transtorno bipolar, a esquizofrenia, a demência e os transtornos de ansiedade.

Psicologia

Psicologia Psicologia é a ciência que estuda o comportamento e os processos mentais humanos. A consulta de Psicologia Clínica inserida na Clínica Neurológica e da Coluna Vertebral tem como principais áreas de intervenção:
• Avaliação psicológica;
• Elaboração de psicodiagnóstico;
• Acompanhamento psicológico individual;
• Terapia familiar e/ou de casal;
• Mediação familiar e/ou interparental.

Especificamente, em termos descritivos, esta consulta envolve:

• Utentes: crianças, adolescentes e jovens
• Avaliação desenvolvimento infantil (c/elaboração de relatório respectivo)
• Avaliação do funcionamento intelectual, afectivo-emocional e adaptativo (c/elaboração de relatório respectivo)
• Avaliação de abuso, maus tratos e/ou negligencia
• Acompanhamento psicoterapêutico em perturbações de ansiedade e/ou depressivas; perturbações do comportamento (alterações comportamentais; hiperactividade e défice de atenção; oposição...);
• Perturbações da adaptação; mutismo selectivo (incapacidade persistente em falar em situações sociais específicas);
• Perturbações da aprendizagem; perturbação das relações de vinculação; perturbações de tique; perturbação do sono;
• Perturbação do comportamento alimentar;
• Perturbação da eliminação (emissão fecal e/ou de urina de forma inadequada em termos desenvolvimentais);
• Perturbação da identidade de género (desejo expresso de ser de outro sexo, com desconforto persistente com o seu sexo);
• Perturbação de personalidade;
• Terapia familiar
• Mediação entre progenitores e/ou entre menores e progenitores no âmbito da implementação das regulações para o exercício das responsabilidades parentais e/ou para a organização de regimes de visitas (c/elaboração de relatório respectivo)
• Utentes: Adultos
• Acompanhamento psicoterapêutico em perturbações da ansiedade e/ou depressivas; em perturbações do sono; perturbações do comportamento alimentar; perturbações de adaptação; perturbações sexuais e de identidade de género; perturbação da personalidade)
• Terapia familiar e/ou casal

Otorrinolaringologia

Otorrinolaringologia

É a especialidade relacionada com as doenças dos ouvidos, do nariz e seios paranasais, faringe , laringe e pescoço. Doenças relacionadas com a audição e a voz são do campo da ORL.

Cirurgia Plástica

Cirurgia Plástica A cirurgia plástica tem por objetivo a reconstituição de uma parte do corpo humano por razões médicas ou estéticas.
A cirurgia plástica desenvolve-se sob duas facetas:
• A cirurgia plástica reconstrutiva;
• E a cirurgia plástica estética.
A cirurgia plástica reconstrutiva corrige lesões de formantes, defeitos congênitos ou adquiridos.
Pode ainda ter uma indicação simultaneamente reconstrutiva e estética, como nos casos de mulheres com dores dorsais ou lombares devido a gigantomastia, nas quais a redução mamária é a actitude cirurgica indicada e eficaz para alivio ou resolução dessas dores.

Ortopedia

Ortopedia A Ortopedia é a especialidade médica que cuida das doenças e deformidades dos ossos, músculos, ligamentos, articulações, enfim, elementos relacionados com o aparelho locomotor. A Traumatologia lida com o trauma do aparelho músculo-esquelético. (fracturas osseas e rupturas ligamentars, musculares ou das cartilagens). As patologias mais frequentes são as doenças degenerativas articulares (artroses como p. ex: da anca, joelho e ombro ), doenças com atingimento ligamentar e tendões ( tendinitis…) e os processos traumáticos ( fracturas dos ossos ).

Reumatologia

Reumatologia

Reumatologia é a especialidade médica que se ocupa do estudo e tratamento das doenças do tecido conjuntivo. Entre algumas doenças frequentemente abordadas pelos reumatologistas podemos citar:


• Artrite Reumatóide
• Lupus Eritematoso Sistêmico
• Espondilite Anquilosante
• Esclerose Sistêmica
• Fibromialgia
• Osteoartrite
• Doença de Paget do osso
• Osteoporose
• Gota
• Artrite Reumatóide
• Lupus Eritematoso Sistêmico
• Espondilite Anquilosante
• Esclerose Sistêmica

• Fibromialgia
• Osteoartrite
• Doença de Paget do osso
• Osteoporose
• Gota
• Febre reumática
• Síndrome de Sjögren
• Poliarterite Nodosa
• Granulomatose de Wegener
• Doença de Behçet
• Arterite de Células Gigantes
• Arterite de Takayasu
• Síndrome de Anticorpo Antifosfolipídeo

Terapia da Dor

Terapia da Dor A dor é o sintoma mais frequente em muitas doenças que afectam o ser humano. A sua origem é complexa e resulta da acção de múltiplos mecanismos quer físicos, quer psicológicos que fazem com que seja mais ou menos valorizada e sentida pelas pessoas de diferente forma e intensidade. Em várias ocasiões a sua causa não é suficientemente esclarecida ou evidente e em outras situações torna-se persistente e crónica, o que leva à tristeza, depressão e ao desespero.
Por todos estes motivos, é muitas vezes necessário recorrer a uma equipa pluridisciplinar e ao uso de polimedicação (com analgésicos , antiinflamatórios, miorrelaxantes, antidepressivos...) ou tratamentos adjuvantes como fisioterapia, acumpuntura, exercício físico orientado. Devido ao seu trabalho em fisioterapia e à sua longa experiência em tratamento da dor, o Dr. Filipe Antunes é muitas vezes solicitado para orientar os doentes com dor crónica e neuropática.

Terapia da Fala

Terapia da Fala O Terapeuta da Fala é o profissional responsável pela prevenção, avaliação, diagnóstico, tratamento e estudo científico da comunicação humana e perturbações relacionadas ao nível da fala e da linguagem bem como alterações relacionadas com as funções auditiva, visual, cognitiva (incluindo a aprendizagem), oro-muscular, respiração, deglutição e voz. Neste contexto, a comunicação engloba todas as funções associadas à compreensão e à expressão da linguagem oral e escrita, assim como todas as formas apropriadas de comunicação não-verbal.

Terapia Ocupacional

Terapia Ocupacional A Terapia Ocupacional é uma área da reabilitação, que atua a nível físico e cognitivo, através de técnicas específicas com o objectivo de proporcionar ao indivíduo o seu máximo nível de funcionalidade e de independência.
O Terapeuta Ocupacional avalia as funções físicas, cognitivas, psicológicas e sociais do indivíduo, identifica as áreas de disfunção e envolve o indivíduo num programa de tratamento de forma a ultrapassar a incapacidade.
Podem recorrer à Terapia Ocupacional recém-nascidos, crianças, adolescente, adultos e idosos que apresentem alterações motoras, sensoriais, perceptivas e cognitivas.

Áreas de Intervenção

Crianças: *
• Necessidades educativas especiais
• Dificuldades de aprendizagem
• Atraso global do desenvolvimento
• Intervenção a nível cognitivo (raciocínio lógico-matemático, raciocínio abstracto, raciocínio prático, orientação espaço-temporal, aquisição de conceitos e competências)
• Intervenção a nível motor (destreza manual e coordenação fina, coordenação motora global)
Adultos
• Acidente Vascular Cerebral
• Traumatismo vertebro-medular
• Traumatismo crânio-encefálico
• Alzheimer/Parkinson/ Demência
• Intervenção ao nível da reabilitação do membro superior, treino de destreza manual, transferência de lateralidade, treino/reeducação de sensibilidade, adaptação de espaços e objetos, estudo e aconselhamento de ajudas técnicas.
*Possibilidade de reembolso da totalidade/parte da consulta por parte da segurança social

Acupuntura Médica Comtemporânea e RPG

Acupuntura Médica Comtemporânea e RPG Desde os anos 70, em vários países, nomeadamente a China ( país onde teve origem a acupuntura tradicional ), Japão, Estados Unidos da América, Canadá, Inglaterra e os países Escandinavos, inúmeros trabalhos científicos têm sido produzidos, que permitem actualmente explicar as acções terapêuticas da acupuntura com base nos princípios de fisiologia e anatomia modernos, tornando desnecessário recorrer a conceitos da Medicina Tradicional Chinesa para explicar a acção desta técnica terapêutica, ou escolher os locais onde inserir as agulhas.
O termo “Contemporânea” reflecte esta evolução natural do conhecimento, em que a acupuntura deixa de ser olhada como uma Medicina Alternativa e passa a ser olhada como uma técnica terapêutica, na qual a inserção de agulhas metálicas nas estruturas corporais exerce os seus efeitos terapêuticos modulando (modificando) o funcionamento do Sistema Nervoso Periférico (nervos) e Central (medula espinhal e cérebro).

Indicações
Como qualquer técnica terapêutica, a acupuntura tem limites aos efeitos que consegue obter, e tem por isso indicações precisas. Os principais tipos de doenças tratadas com acupuntura são:
- dor de origem miofascial: cefaleias de origem muscular, dor na coluna vertebral cervical, dores nos ombros e cotovelos, lombalgias, dores nos membros inferiores;
- dor de origem degenerativa: “artroses” das articulações da coluna vertebral e das articulações dos membros (artrose da anca e joelho, ombro, etc).
A acupuntura pode ser usada ainda como tratamento complementar ao tratamento medicamentoso de uma série de doenças, nomeadamente:
- alterações digestivas como Doença do Refluxo Gastro-esofágico, outras alterações da digestão, vómitos e náuseas (associadas à gravidez ou ao uso de medicação anti-cancerosa),
- doenças das vias urinárias e do aparelho reprodutor feminino, perturbações associadas à menopausa, existindo actualmente estudos que sugerem ter efeito na taxa de sucesso da inseminação artificial.
Pode ainda ser utilizada em conjunto com outras técnicas no tratamento da desabituação tabágica.

Contra-indicações e efeitos adversos
Contrariamente ao que habitualmente se pensa, a acupuntura não é uma técnica isenta de riscos e efeitos secundários, e nem todos os doentes podem ser tratados com acupuntura. Os estudos mais actuais e rigorosos, comprovam que a acupuntura é geralmente muito segura, sendo muito raros os efeitos adversos graves (menos de 1 por cada 10.000 tratamentos) quando praticada por um profissional de saúde com formação e experiência adequadas.

Que efeitos adversos tem a acupuntura?
- após o tratamento pode ocorrer sonolência, sendo desaconselhada a condução se isso acontecer.
- pequenas equimoses ou hemorragia, em cerca de 3% dos tratamentos
- em menos de 3% dos doentes, as queixas podem ter um agravamento passageiro após o tratamento.
- os efeitos adversos graves são geralmente resultado de uma técnica de punctura inadequada e consistem em: pneumotórax (lesão do pulmão) e lesão de órgãos abdominais (fígado, baço), lesão de artérias e nervos periféricos e infecções cutâneas e transmissão de doenças infecto-contagiosas. Estes dois últimos tipos de doenças são drasticamente reduzidos ou mesmo eliminados com o uso de agulhas esterilizadas descartáveis e com uma correcta técnica de punctura.

Contra-indicações
Existem muito poucas situações que sejam impeditivas para o uso de acupuntura, pois podem ser aplicadas várias técnicas de tratamento. Nas seguintes situações a decisão da técnica de tratamento a aplicar deve ser bem discutida, quanto a riscos e benefícios:
- epilepsia ou crises convulsivas mal controladas;
- portadores de pacemaker ou outro dispositivo eléctrico implantado;
- alterações da coagulação ou toma de anti-coagulantes;
- problemas nas válvulas do coração;
- pessoas com riscos aumentados de infecção;

Como decorre um tratamento de acupuntura
Após uma avaliação detalhada da situação clínica, e sendo considerada adequada a aplicação desta técnica terapêutica, as sessões de tratamento são aplicadas uma a duas vezes por semana.
Dependendo da situação clínica, poderão ser necessárias 6 ou mais sessões de tratamento.
Após a inserção as agulhas são manuseadas de forma a despertar uma sensação de peso local, ou são ligadas a aparelhos eléctricos.

Massagem Terapêutica

Massagem Terapêutica A Massagem é um conjunto de manobras e técnicas manuais, aplicadas sobre os tecidos (pele, músculos), órgãos e vísceras do corpo humano, visando a cura, o equilíbrio, a harmonia e a homeostase de cada individuo. É uma pratica milenar, originária do Antigo Egipto, desenvolvida pelos primeiros médicos da Historia (Hipócrates, Roma, séc. V a.C.) com o intuito de curar e/ou acelerar o processo de cura de todo o tipo de patologias musculo-esqueléticas, tendo sofrido as mais diferentes evoluções tendo sempre como principal objectivo a Cura e o Bem-Estar físico e psicológico do paciente.
arrow_upward